fbpx

10 Mentalidades Matadoras que Levam ao Sucesso no Esporte

10 mentalidades matadoras no esporte

10 mentalidades matadoras no esporte

Treino físico e mental. Psicologia esportiva. Meditação e Atenção plena.

Hoje em dia a ciência e a medicina tem dado uma atenção especial para o esporte, principalmente porque os amadores de ontem não são mais os amadores de hoje. Atualmente temos muitos atletas de altíssimo nível que não vivem do esporte, mas que estão sempre em busca de superação e alto rendimento.

Se você está lendo este artigo, é quase certo que se ainda não é um desses viciados, está prestes a se tornar um. É claro, vai ter que se desfazer de alguns vícios e comportamentos, mas antes um bom vício do que outro que destrua o seu corpo e a sua mente.

Aqui no Spartancast temos dado muita atenção para a meditação como uma forma de treinar a mente e integrá-la totalmente ao corpo possibilitando aumento do desempenho e acima de tudo, podendo ter bons reflexos em praticamente todos os aspectos da vida, é como costumamos dizer mens sana in corpore sano. Ao longo do artigo deixarei alguns links onde você poderá se aprofundar em cada assunto e tenha certeza, você vai gostar.

Nos parágrafos à frente trago 10 mentalidades poderosas que você poderá usar para treinar a sua mente e alcançar os seus objetivos de um jeito mais rápido, mais fácil e realista. Na verdade eles são uma introdução à meditação esportiva, então se você ainda não a conhece, essa é uma excelente introdução à prática. Coloque essas dicas em prática e comece a colher os resultados no seu desempenho físico, mental e na sua vida profissional e pessoal.

  1. Imagens Positivas:

    Quando você estiver treinando, use essas imagens mentais positivas durante todo o treino para criar aquela sensação de empoderamento. Suponha que você está fazendo uma caminhada ou correndo e se depara com uma ladeira desafiadora, visualize algo que esteja no topo e que você queira muito, ou então imagine que um imã poderosíssimo está te puxando para cima não importa o quanto você lute para não subir. Usar visualização antes, durante, e depois do seu treino aumenta a auto-confiança e cria uma nova motivação te dando mais energia.

  2. Palavras Poderosas:

    Faça declarações positivas o tempo todo. O pensamento negativo é normal, todos passamos por isso, mas estar presente para esses pensamentos o mais rápido possível e substituí-los com pensamentos positivos é imprescindível . O segredo é: Não lute contra os pensamentos negativos, pois o que você resiste, persiste; simplesmente reconheça a presença deles e então os substitua por palavras poderosas. Por exemplo, quando você começar a pensar: “Estou muito dolorido, hoje não vou treinar”; diga a si mesmo: “Se está dolorido é porque está dando resultado, depois que aquecer a dor acaba”. E acredite, acaba mesmo, porque com o aquecimento e a atividade física, uma quantidade de endorfinas e outras substâncias começam a circular diminuindo a sensação de dor.

  3. Esteja Presente:

    A prática da atividade física está no momento presente, não está no passado e nem no futuro. Lembre-se que você está aqui e agora. Não importa o quanto ainda tem que fazer ou o quanto já fez, importa o que você está fazendo agora. Não fique remoendo os erros passados e nem se preocupe com o que ainda virá. Faça do passado e do futuro uma simples mancha disforme. Esteja aqui e agora, sempre.

  4. Vantagem:

    Use tudo no seu treino para a sua vantagem. Por exemplo, se alguém te ultrapassar, siga essa pessoa o máximo de tempo possível, de repente você consegue pegar o “vácuo” dela e bater seu próprio recorde. Se estiver correndo em um desnível, dê tudo na descida e então e mantenha um ritmo moderado a forte na subida.

  5. Divida seu Objetivo em Etapas:

    Foque no seu objetivo imediato. Quebre o seu treino em objetivos menores, em partes que você possa ter ou possa controlar e então foque em cada uma delas. Imagine que você decida fazer um circuito de treinos, com exercícios variados. Se ficar pensando na quantidade de repetições ou exercícios você poderá fraquejar, mas se pensar em cada um isoladamente, com certeza você não vai achar tão difícil quanto parecia. Dependendo do seu tipo de treino você poderá estabelecer pausas 30 segundos a 1 minuto entre essas divisões, e isso criará um “porto seguro” onde você poderá ancorar a sua mente no presente e conduzir o seu corpo novamente.

  6. Preste Atenção no Seu Corpo:

    Preste muita atenção ao seu nível de tensão e à sua postura. Durante o treino tente sentir como cada parte do seu corpo está se comportando e tente relaxar os músculos mais tensionados. Isso vai te ajudar a suportar o treinamento e vai diminuir a sua atenção para as partes que estiverem doendo permitindo que analise sua postura, execução e respiração. Outro benefício é que você poderá sentir quais músculos estão sendo mais usados e quais estão “fora” da equação, isso te dará uma maior consciência corporal elevando a qualidade do seu treino.

  7. Dor do Esforço:

    Se você tem uma “boa dor”, a dor do esforço, com certeza não está danificando seu corpo, então preste atenção à sua respiração, à cadência do movimento e deixe o desconforto de lado. Você também pode usar a dor como feedback, veja ela não como DOR, mas sim como NÍVEL DE ESFORÇO. Diga a si mesmo: “Agora sim eu sei o quanto estou treinando pesado, sei como é ir nesse ritmo e meu corpo só está fazendo o que ele deveria fazer, quando parar de doer, subo um degrau”. Isso se aplica a corrida, exercícios de alta intensidade, alongamento, natação, ciclismo, etc. A lista é você quem decide.

  8. Esqueça o Resultado:

    Novamente, fique presente para o agora, ou seja, seu ritmo, sua respiração, sua concentração, sua postura, essa repetição no momento presente. Seu tempo final, sua distância ou sua evolução ficará a cargo deles mesmos, cuide do agora com tudo que você tem e o resultado cuidará do resto.

  9. Atenção Plena:

    Cuidado com as distrações. Cuide dos pensamentos inadequados conforme o item 3 deste artigo e reconecte-se com seu corpo e com o presente imediatamente. Atenção plena em si e no momento é tudo o que você precisa. Se começar a divagar, volte ao presente o mais rápido possível.

  10. Celebre:

    Aproveite o que o seu condicionamento e força podem te dar. Quando você treinar, relaxe e deixe o seu corpo fazer o que ele foi treinado para fazer. Lembre-se: seus objetivos tem de ser realistas e tudo o que você tem que fazer é agir dentro da sua capacidade. Um desafio é sempre bom, mas estabeleça objetivos alcançáveis e isso vai te manter motivado e a cada objetivo alcançado, você vai se sentir mais poderoso e auto confiante te levando a criar e encarar um novo desafio, fazendo assim com o que o ciclo se reinicie.

E então, simples né?

No entanto, mesmo o que parece simples sempre demandará ação. Coloque em prática essas dicas e veja como elas são poderosas. Lembre-se: sair da zona de conforto não significa necessariamente virar a mesa, mas sim fazer algo diferente daquilo que você sempre fez.

As dicas e orientações são nossas, as ações são suas e os resultados, bom deixe que eles falem por si só! São eles que vão te dizer se você está fazendo a diferença ou se ainda está com a turma do sofá.

Então o que você está esperando? Mexa-se, você foi feito para isso!

Sobre Autor

Fábio Pedreira

Pai dedicado de 2 filhos com um terceiro a caminho. Atleta Livre e amador, não abre mão da alimentação saudável. Escritor nas poucas horas vagas tem a honra de publicar suas ideias nesse blog dedicado ao atleta amador.