fbpx

Se as coisas vão mal, de quem é a culpa? [Sim, é sua!]

Se as coisas vão mal de quem é a culpa

Se as coisas vão mal de quem é a culpa

Um ditado chinês diz:  Quando não se sabe para qual porto navegar, não importa para onde sopre o vento.

É realmente insano tentar obter resultados diferentes fazendo as mesmas coisas todos os dias… Veja o porquê a seguir!

Se você não sabe onde está indo na sua vida pessoal e profissional, perguntas são a melhor forma de diagnosticar onde está o problema.

Pergunte-se:

  • Estou vivendo uma vida significativa?
  • Porque todos à minha volta parecem ter vidas cheias e completamente felizes, enquanto a minha é desinteressante e vazia?
  • Quando foi a última vez que realizei algo de que me orgulhei?
  • Sempre que vejo as realizações de outra pessoa, como me sinto?
  • Fico feliz pelo que ela conseguiu, ou teria sido melhor se fosse eu?
  • Afinal de contas eu sou tão insignificante assim?
  • Será que estou deixando de ver as minhas próprias qualidades enquanto cobiço as qualidades de outros?

Outro ditado diz: Se você sempre faz as coisas de um jeito e nada dá certo, está na hora de mudar.

E é isso mesmo, você já pensou em mudar?

Afinal de contas, se as coisas não estão indo bem, que mal fará alguma mudança?

Apesar de mudanças trazerem algum desconforto, muitas vezes trazem benefícios que de outra forma não poderiam existir.

Um exemplo prático para ilustrar…

O consultor de carreiras Max Gehringer diz em um dos seus textos que a demissão é saudável.

Como pode ser? Está louco?

Posso estar, mas apesar de ter pensado exatamente isso antes de ler a matéria, não pude deixar de concordar com ele.

O ponto dele é:

A demissão oferece ao empregador uma nova chance de revitalizar os que ficaram e de trazer algum sangue novo para a empresa.

Ao demitido cabe a dura pena de engrossar a longa lista de desempregados, mas nesse processo ele pode descobrir ou encontrar alguma oportunidade que não estaria ali se ainda estivesse empregado.

Na teoria pode ser até interessante, mas na prática essa mudança é devastadora para o desempregado.

Passados uns 10 anos desde que li essa matéria, senti na pele o que é estar empregado em um momento, e derrepente após o almoço não estar mais.

Desespero, angústia, revolta, medo, frustração, sentimento de inutilidade para nomear alguns sentimentos!

Quer saber? A demissão é realmente boa, tive que me virar, arrumar algo para fazer, de braços cruzados não podia ficar.

Se você não muda antes a vida te “muda”

E realmente fiz as coisas de um jeito diferente, não por opção, mas por força das circunstâncias. Não posso dizer que é um mar de rosas, na verdade é um mar de roseiras cheias de espinho, mas vale a pena.

Sinto o perfume das rosas, mas também sinto os seus espinhos, e isso me mantém em movimento pois desistir deixou de ser uma opção.

O que estou propondo aqui NÃO é uma mudança radical, virar a mesa, colocar tudo de pernas para o ar!

Se isso acontecer por força das circunstâncias, abrace a oportunidade e siga em frente, caso contrário, responda a cada uma das perguntas no início e tome a iniciativa de agir em relação a cada resposta, seja para melhorar o que não está bom, ou, para mudar o que está ruim.

Porque na verdade, ninguém vai vir te pegar pela mão e te mostrar um leque de oportunidades como se fossem artigos em uma prateleira de alguma loja.

Cabe somente a você tomar a decisão da mudança, mas não precisa mudar tudo de uma vez, agora não adianta correr atrás do prejuízo.

Sono perdido não pode ser recuperado e um caso de desnutrição não se resolve com uma única refeição extremamente nutricional, a pessoa tem que manter uma alimentação saudável para se recuperar.

Também não cometa os erros do passado, a sua mudança não tem que ser para mostrar aos outros, mas sim para que você possa sair da inércia e conseguir aquela recompensa que aparentemente só existe para os outros.

Mas a questão central é…

Você terá forças para essa mudança?

A resposta é:

SIM, sempre! Afinal para um espartano(a) o obstáculo é o caminho.

Pense em tudo o que já teve de enfrentar, em quantos desafios, fracassos e derrotas. E se você usasse essa força para à partir de agora caminhar rumo à vitória?

Não perca mais tempo, junte-se a nós, enfrente a vida com uma mentalidade espartana e engrosse as nossas fileiras.

Quer conhecer uma maneira de superar os obstáculos como você nunca viu?

EBOOK – As 10 Atitudes Espartanas para Transformar Obstáculos em Oportunidades:

Sobre Autor

Fábio Pedreira

Pai dedicado de 2 filhos com um terceiro a caminho. Atleta Livre e amador, não abre mão da alimentação saudável. Escritor nas poucas horas vagas tem a honra de publicar suas ideias nesse blog dedicado ao atleta amador.

Transformação Corporal - André Silva

ANDRÉ SILVA – FLORIANÓPOLIS

“Minha história de transformação através do programa de treinamento Freeletics começou em 02/07/13. Pesquisando na internet sobre desenvolvimento muscular e condicionamento físico, me deparei com ...