fbpx

Como Reduzir as Tentações por Doces e Fast-Food?

A gula e o desejo por doces e alimentos gordurosos são as primeiras coisas que impedem as pessoas de conquistarem os corpos que tanto desejam, não importa o quanto elas treinem.

Existe alguma maneira de controlar esta necessidade destrutiva? 

A resposta para essa pergunta se encontra a seguir, mas para que consigamos aplicá-la, precisamos antes entender o que é desejo e como distingui-lo da fome real.

O que é desejo e como ele é diferente da fome?

A fome real, também conhecida como fome fisiológica ou “estomacal”, ocorre quando o nosso estômago sinaliza ao nosso cérebro que está na hora de comer para mantermos nosso corpo funcionando adequadamente. Não se trata de querer um sabor específico, se trata de sobrevivência.

Agora fica um pouco mais complicado resistir as tentações quando a comida desejada se move do nosso estômago para o nosso cérebro.

O desejo, também conhecido como fome psicológica ou “mental”, ocorre apenas para satisfazer nossas necessidades emocionais, como se acalmar do estresse ou ansiedade, ou simplesmente para fazê-lo se sentir melhor.

O desejo também pode ser amplificado quando nos encontramos em dietas caloricamente muito restritivas, ou numa dieta que careça de variedade. As comidas as quais desejamos são tão saborosas e geralmente são carregadas de emoções tão prazerosas que acabamos vinculando e associando memórias  a elas.

Por que o desejo ocorre? 

Quando o desejo bate a porta, ele geralmente se trata da vontade de comer doces ou comidas gordurosas como as do fast-food. Isto ocorre por que os alimentos gordurosos e açucarados liberam substâncias químicas através dos nossos neurotransmissores que influenciam o nosso cérebro e nos trazem sensações de prazer e até mesmo euforia.

Então se você se encontra sob situações de muito estresse, você provavelmente enfrentará desejos persistentes as quais nada mais são que uma maneira do seu cérebro lhe dizer que você precisa relaxar/ ou se sentir mais feliz. Ao contrário da crença popular, desejo não é um sinal do seu corpo indicando que estão faltando certos nutrientes.

De fato, não existem pesquisas que suportem esta teoria de que o nosso corpo pode fazer “pedidos” por comidas específicas por conta da falta de nutrientes específicos.

O que podemos fazer para pará-los?

Seguem alguns hacks simples que poderão te ajudar a evitar o desejo quando ele chegar:

1.Evite ficar faminto

Se você ficar com muita fome você experimentará um desejo muito forte por comidas gordurosas ou ricas em açúcar pois o seu corpo necessitará de um grande suprimento de calorias, e estes tipos de alimentos são definitivamente bombas calóricas.

Para evitar passar fome, tenha sempre a mão algum lanchinho saudável de maneira a deixar seu corpo sempre abastecido saudavelmente.

Você pode encontrar hoje em dia uma variedade cada vez maior de receitas “fits” na internet.

2.Visualize o seu objetivo

Uma das melhores técnicas para hackear a sua mente e resistir as tentações é visualizar a si mesmo atingindo o seu objetivo – uma versão sua mais magra, definida e saudável.

Toda vez que a sua mente começar a te auto-sabotar com o desejo, diga a si mesmo em voz alta como se fosse um mantra “Pare!” E então imagine a si mesmo no caminho que deseja trilhar, e logo em seguida os desejos irão diminuir.

Corpo de Atleta Amador

3.Fique mais ativo

Quando tem desejos, você de fato está apenas desejando para se sentir melhor. Se você não estiver se sentindo tão otimista, a melhor maneira para canalizar esta energia negativa é fazendo um bom treino. As atividades físicas também liberam hormônios no nosso corpo que nos fazem sentir melhores ao finalizá-los, causando aquela euforia ou relaxamento pós-treinamento.

Hoje em dia existem diversos tipos de atividades físicas para todos os gostos e tipos de pessoas, com pouco ou quase nenhum tempo sobrando, muitos dos quais não exigem qualquer tipo de equipamento e pesam muito pouco no seu bolso. Está esperando o que para se levantar do sofá e se movimentar?

Que tal se colocar em movimento reforçando a sua disciplina e de quebra ainda parando de tornar o ato de se alimentar em um hobbie ou numa válvula de escape para os seus problemas, e, finalmente deixando de ser escravo do efeito sanfona? Parece mais tentador do que aquela barra de chocolate que você estava olhando na padaria né? Então, MEXA-SE!

4.Evite as imitações saudáveis e mais lights de fast food.

Se você está com um desejo muito grande por algum tipo de doce ou comida gordurosa, não tente substituí-la por uma imitação light ou menos calórica pois depois você acabará cedendo a tentação de qualquer maneira.

Desta maneira, seja gentil consigo mesmo e salve-se deste problema comendo uma porção menor do que tanto deseja logo de cara. Contanto que você mantenha a sua alimentação controlada e balanceada, isto não irá te prejudicar tanto quanto imagina.

Afinal de contas, é melhor uma dieta sustentável a 80 – 90%, do que uma dieta 100% perfeita mas impossível de se manter a longo prazo. Seus resultados virão de qualquer maneira, basta manter a consistência todos os dias tentando ser 1% melhor do que foi no dia anterior. E se der uma escapulida, não se puna ou se culpe, seja gentil com você.

5. Coma alimentos adequados e variados.

Ao comer alimentos balanceados que variam em ingredientes e nutrientes você se tornará capaz de prevenir a fome e o desejo. Ao se restringir demais de certos tipos de comida e comendo em menor quantidade você estará definitivamente na rota perigosa para o desejo, e muito provavelmente irá desistir. Isto irá apenas resultar em mais danos do que bem.

Mantenha em mente que você ainda poderá consumir alimentos ricos em calorias, mas você também precisará compensar nos treinamentos.

Outro segredo é procurar alimentos funcionais que trabalhem ao seu favor e deem mais sensação de saciedade como as massas integrais e gorduras boas. Ao invés de comer aquele pedacinho de pão francês com manteiga e ainda ficar com dor na consciência, é melhor comer aquelas duas fatias de um saboroso pão integral com alguma proteína magra ou queijo light, por exemplo.

Frutas para tirar a saciedade por algo doce, e um copão de água para lhe encher o estômago também te ajudarão a resistir às tentações.

6.Mantenha-se persistente, eles irão parar

Geralmente as pessoas cedem aos desejos pois elas pensam que eles continuarão crescendo, mas isto não é verdade. Os desejos, assim como os nossos pensamentos, vão e voltam como ondas, isto significa que eles crescem e depois desaparecem.

Tanto os desejos como os pensamentos não podem ser controlados, mas assim como as ondas podemos aprender a surfa-los.

Para aqueles que são adeptos da meditação, os desejos podem ser mais facilmente controlados e até dominados, pois aprendemos a dinâmica da nossa mente de uma maneira muito diferente, e entendemos que o que você resiste, persiste.

Não devemos resistir aos desejos, mas podemos observá-los, aceitá-los e deixá-los ir embora sem nos apegarmos ou cedermos a eles. A aceitação é um conceito muito complexo e difícil de ser compreendido para os não praticantes da meditação, e para explicá-lo seria talvez necessário um livro inteiro.

Mas cabe aqui uma breve explanação – aceitar não se trata de simplesmente se entregar e ceder aos desejos, mas sim observá-los com os olhos gentis como se fôssemos uma terceira pessoa observando os nossos próprios pensamentos e desejos, para finalmente deixá-los ir embora ao trazer para a nossa consciência que de fato, não podemos evitá-los, porém, eles não são nós e nem fazem parte de nós, e como uma onda logo irão embora.

Mantenha uma mente forte e treinada, assim você terá uma melhor chance de superar o desejo e conquistar o corpo que tanto deseja!

Agora é a sua vez espartano(a)! Você tem alguma dica para compartilhar com a nossa tropa?

 


Also published on Medium.

Sobre Autor

Gabriel Menezes

Fundador do Spartancast, Consultor e Especialista Internacional em Liderança, Alta Performance e Mindfulness com atuação na área esportiva e empresarial. Terapeuta Holístico (Registro Profissional CRTH-BR: 3128) e Professor de Mindfulness credenciado pela International Meditation Teachers Trainers Association (IMTA) e Membro Executivo do International Institute for Complementary Therapists (IICT) e Membro Profissional da American Mindfulness Research Association (AMRA). Master Trainer de Mindfulness da IMTTA e representante do SOMA Awakening Breathworks no Brasil.