5 Coisas que te Impedem de Atingir um Estado Profundo de Meditação

5 coisas que te impedem de atingir um estado meditativo profundo

5 coisas que te impedem de atingir um estado meditativo profundo

O que está te impedindo de se conectar com o Divino? O que te impede de atingir um estado profundo de meditação?

Filósofos e professores espirituais concordam em um ponto ao dizer que temos dentro de nós um Estado de Ser mais Divino e Elevado que supera toda a  nossa mediocridade humana.

Este “Estado de Ser Divino” já foi chamado por muitos nomes no passado…

No Budismo, ele é conhecido como a Natureza Búdica: uma consciência vazia e iluminada que está sempre presente, bem no coração de todos os momentos, e na base de todas as experiência.

No Hinduísmo, este estado foi conhecido por milhares de anos com Brahman, a consciência universal que é a fonte de todas as coisas e a essência de todos os seres.

A luz naturalmente alegre da consciência está sempre brilhando.  Mas essa consciência alegre que fica feliz por simplesmene existir e estar viva, fica totalmente encoberta quando insistentemente nos apegamos a pensamentos e sentimentos, e, perseguimos desejos instintivos ou socialmente construídos.

O Nirvana é a eliminação completa desta busca interminável pela felicidade em fatores externos, e é o nome dado à intensa paz que experimentamos quando olhamos para dentro de nós mesmos e paramos de nos dedicar a este projeto infrutífero de felicidade “SE / ENTÃO”, onde, ‘SE eu tiver isso ENTÃO serei feliz’.

O estado mais puro da meditação está além do tempo e espaço porque ele está eternamente presente:

Descobrir e perceber este tesouro natural “escondido bem na nossa frente” é o principal objetivo da meditação.

Mestres Zen aconselham a sentar para meditar com a confiança de que você já é um Buda. Os Yogis Tibetanos sugerem apenas sentar, e não mudar ou fabricar nada.

E os mais elevados ensinamentos não-dualísticos da Advaita Indiana dizem que devemos simplesmente parar de procurar para perceber que já somos tudo o que  sempre procuramos. O brilho natural de nossa natureza essencialmente divina é o amor, a felicidade e a sabedoria.

Conforme experimentado por tantos místicos ao longo das eras e até encontrado por pessoas comuns que chegaram a algum tipo de experiência iluminada de maneiras diversas; incluindo aqueles que tiveram experiências de quase morte, completa rendição, momentos de total respeito diante à majestade da natureza ou qualquer experiência que direcione toda a nossa atenção para o momento presente sem qualquer tipo de perturbação, expectativa ou julgamentos.

A meditação nada mais é que um dispositivo para conscientizá-lo do seu Eu Autêntico e Verdadeiro – que não é criado por você, que não precisa ser criado por você, um EU ao qual você já É. Você nasceu com isso. Você É isso!

5 coisas que bloqueiam a sua meditação 1

O estado mais puro da meditação está além do tempo e espaço porque ele está eternamente presente.

E como eu já mencionei este é o estado puro de MEDITAÇÃO, e não atenção, nem concentração e nem muito menos manipulação de energia.

Todas essas coisas são ótimas, mas elas não se tratam da meditação na sua forma mais pura e verdadeira, uma meditação que está muito além de todos os estados mentais temporários fabricados ou manipulados.

Em termos védicos, as pessoas muitas vezes são direcionadas a procurar o que é permanente, o que é uma ótima maneira de encontrar a natureza pura final dentro de cada um de nós.

Porém não pretendo impor qualquer tipo de dogma em relação a meditação ou soar arrogante expondo a minha opinião dizendo o que ela “realmente é” ou deveria ser… Neste artigo quero apenas compartilhar o que aprendi nos meus estudos e práticas, e o que descobri ser a meditação suprema mais elevada, separando-a dos demais tipos de práticas largamente relacionadas a meditação que existem por aí.

O estado puro de meditação é simplesmente aceitar e permanecer como o que você já É, sem qualquer tentativa de procurar em outro lugar ou tentar criar qualquer estado específico da mente. Essa mente, como é agora, é iluminação.

Mesmo que esta iluminação esteja totalmente disponível a todos, e está só esperando você descobri-la,  infelizmente nem todos conseguem encontrá-la.

E isto ocorre pois existem 5 fatores principais que bloqueiam e encobrem a sua natureza mais radiante e verdadeira, evitando que você possa experimetá-la.  Ao final de cada seção deste artigo eu inclui algumas dicas para te ajudar a experimentar este estado mais puro de meditação.

5 Coisas que Impedem as Pessoas de Vivenciarem o Estado Puro de Meditação

 

1) Concentração Excessiva

Muita concentração restringe e afunila a sua mente em um único objeto, e pode temporariamente trazer estados de maior felicidade e alívio, mas esse nível de concentração  infelizmente não pode ser mantido por muito tempo.

A concentração é útil, mas só quando ela funciona como uma espécie de porta de entrada para um estado mais natural e elevado, porém ao longo do tempo ela acaba sendo um substituto muito ruim. A concentração direcionada e excessiva leva a um estado de transe que pode até ser agradável no começo, mas no final não é o que estamos procurando.

A ausência de esforço não significa que não existe nenhum tipo de concentração; ausência de esforço na verdade significa aquela medida certa de concentração, suficiente apenas para  a experiência ser vivida, para estarmos presentes, aqui e agora. Para sermos brilhantes! Meu mentor costumava chamar isso de “concentração sem esforço”. Cada um de nós precisa descobrir por seus próprios meios o que isso significa. Muita concentração e ficamos muito tensos e estressados; pouca concentração e nos tornamos irresponsáveis e sonhadores. Em algum lugar no meio há um estado de vivacidade e clareza, e  um brilho interno.

A concentração excessiva exige muito esforço; muita força nos joga na armadilha do controle, e o controle acaba te levando para bem longe do Estado Natural de Ser. Mas se não houver concentração suficiente você ficará sem estímulos e desafios, e com isso adormecerá. O estado puro da meditação é natural e sem esforço, por isso, tentar concentrar-se demais e confiar na concentração pode inibir e bloquear esse estado mais natural de ser.

Na verdadeira meditação, todos os objetos (pensamentos, sentimentos, emoções, memórias, etc.) são deixados ao seu processo natural. Isso significa que nenhum esforço deve ser feito para focar, manipular, controlar ou suprimir qualquer objeto de consciência. – Adyashanti

Instrução:

Nem muito apertado, nem muito solto; foco em uma mão, relaxamento na outra, se não tiver mais nada para se concentrar, você não será mais distraído.

5 coisas que bloqueiam a sua meditação 13

A concentração é útil como uma porta de entrada para o estado natural, mas ela é apenas um substituto fraco

2) Metas e Expectativas

Este talvez seja um dos maiores obstáculos que impede a maioria das pessoas de atingirem um estado puro e profundo de meditação. Assim com o sono restaura o corpo e a mente, a meditação possui incontáveis benefícios cientificamente comprovados a nossa saúde.

Benefícios estes diretamente ligados ao descanso profundo e do estado de homeastasis que alcançamos naturalmente através da meditação quando nos libertamos do estresse excessivo originado no modo de luta ou fuga.

No entanto, meditar com esses objetivos em mente de alguma forma estranha impede você de alcançá-los. O estado puro de meditação não pode ser criado através de um processo de causa e efeito, pois ele nunca será simplesmente o efeito de uma técnica.

Por mais paradoxal que isso possa parecer, este estado mais puro de meditação funciona mais como se você estabelecesse as condições certas e removesse todos os obstáculos, como os que estou apontando neste artigo, e com isso a meditação surge por si só, como num passe de mágica, você não pode forçar ou querer que isso aconteça. Como explicado pelo grande mestre budista tibetano Rinpoche:

Devemos perceber que a meditação transcende o esforço, a prática, os objetivos, as metas e a dualidade da liberação e da não-liberação. A meditação é sempre perfeita; não há necessidade de corrigir nada.

O estado puro de meditação é sem objetivos ou expectativas porque a meditação pura é atemporal. Alguns a chamam de transcendental, indo além dos reinos normais da causa e efeito, para um domínio puro de eterna presença, nada, ninguém e vazio.  Outros chamam de presença espontânea.

Apenas descansar em sua verdadeira natureza permite que esta presença primordial brilhe. Mas não será uma técnica de meditação que irá causar o efeito da presença pura; a meditação real não é uma técnica que causa um resultado, ela apenas é o que é.

Quando você se senta em um estado puro de meditação, não há mais nada a acrescentar e nada a ser retirado. Ela é perfeitamente perfeita como uma personificação do universo inteiro.

Diversas pessoas que eu dei aulas de meditação e venho ensinando através do Ciência da Transformação tiveram incríveis experiências místicas no começo. Mas como eu também já passei por essas experiências hoje eu sei que isso pode se tornar um grande obstáculo para a prática da meditação no futuro.

E isso ocorre pois acabamos gerando grandes expectativas na meditação e tentamos trazer de volta essas experiências místicas na base da força e do controle. Mas não importa quais experiências incríveis você já teve no passado, o conselho que absorvi de todos os mestres de meditação é: apenas deixe essas experiências irem embora, somente descanse em seu estado natural de ser.

Além disso, é importante remover o fator tempo da equação ao sentar-se para a sua prática de meditação.

Instrução:

Não olhe para o futuro, não se debruce sobre o passado e não espere nada no momento presente. Apenas sente-se na clareza do aqui e agora. Apenas se jogue, se solte  e relaxe, sem expectativas.

5 coisas que bloqueiam a sua meditação 12

Quando sentamos para meditar, não há mais nada a acrescentar e nada para ser retirado.

3) Controle Excessivo

Este é talvez o bloqueio mais importante para ser dissolvido. Ele está na base de um estado de ser comum e medíocre, completamente regido pelo ego, totalmente em oposição a um modo mais autêntico e natural de ser. O ego está sempre tentando controlar e manipular todas as situações para seu benefício próprio.

Mas a meditação pura surge devido à genuína autenticidade. Uma feroz determinação de ser você mesmo, com verrugas e tudo mais!

Uma meditação naturalmente pura não se trata de controlar a sua respiração ou a energia do seu corpo, ou até mesmo tentar controlar seus pensamentos. É sobre soltar as mãos do volante e dar um passo mental para trás permitindo que as coisas sejam como são.

A meditação real não é sobre dominar uma técnica; é sobre abrir mão do controle.

Tentar controlar a meditação é uma maneira segura de arruinar todas as suas chances de revelar a sua consciência naturalmente pura.

Eu sei que isso pode ser muito frustrante, estamos tão acostumados a exercer nossa força de vontade para conseguir o que queremos, que simplesmente não nos sentimos confortáveis ao abrir mão do controle.

Mas saiba que a meditação pura é uma reversão completa desse processo e ela te liberta de muita dor, doenças e sofrimento, e ainda faz com que você tenha experiências incríveis! Colocado de outra maneira:

… O estado puro de meditação é um Estado de SER, e não um estado de FAZER.

Uma das melhores maneiras de avaliar a sua capacidade de abrir mão do controle é usar a observação clássica da respiração como uma porta de entrada para uma meditação naturalmente pura.

Por causa nossa maneira condicionada de fazer as coisas, nós sempre tentamos controlar tudo que observamos e isso se torna muito mais evidente quando observamos a nossa respiração. É difícil deixar de respirar intencionalmente e observar a respiração fazer o que está fazendo.

O conselho dos Mestres Zen é: Se for uma respiração curta, observe uma respiração curta; se for uma respiração longa, observe uma respiração longa. O fato de podermos controlar a nossa respiração e abrir mão do controle apenas observando-a, é uma ferramenta incrível para entrar no estado natural meditativo.

Permita que a sua respiração ocorra de maneira natural  e automática, assim como ela faz ao longo do dia e da noite, mas calmamente observe este processo automático sem tentar controlá-lo. Tente agora. Este é um processo totalmente seguro e pacífico.

Estenda este tipo de observação sem interferências ao longo de todo o processo da meditação. Faça o mesmo com os pensamentos… Não tente suprimí-los ou controlá-los, apenas permita que eles surjam, observe-os sem julgamentos, e deixe-os irem embora. Essa é a liberdade naturalmente libertadora de apenas SER.

Instrução:

Permita-se ser quem você é; Não tente mudar nada, não invente nada e torne-se um observador silencioso.

5 coisas que bloqueiam a sua meditação 14

Tentar controlar a meditação arruina as suas chances de revelar a sua consciência naturalmente pura.

4) Fingir

Ao sentar-se para praticar a meditação, é importante não fingir ser outra coisa senão o que você já é. Não adicione nada extra. Não vista sua consciência nua com acessórios. E principalmente, não pense “agora estou meditando”, isso é apenas mais um fingimento.

A meditação pura é apenas um nome dado ao estado natural de ser, não tome ela como uma nova identidade que cobre o estado real, e também não pense que é algo especial.

Quando nos envolvemos na prática da meditação, devemos sentir que é tão natural quanto comer, respirar e ir ao banheiro. Ela não deve se tornar um evento especializado ou formal, inchado de seriedade e solenidade –  Rinpoche

Não substitua o autêntico estado de meditação pelo conhecimento da meditação. O estado natural não é uma filosofia, é apenas um estado de ser.

Além disso, não se engane que ficar “alto” é meditação. Não importa o quão feliz, perspicaz ou até terapêutico você possa se sentir ao tomar diferentes tipos de drogas. As drogas são um péssimo substituto para o nosso estado de ser mais natural e elevado, que está atemporalmente presente e não depende de nenhuma substância pois ele já está aí dentro de você.

O ato de fingir pode tomar diferentes formas, inclusive se comportar de maneira mais espiritual, fingindo amar a todos, usando vestimentas mais espirituais e até adotando um novo nome. Ou você é isso ou não é.

Não há nada de errado com essas coisas, eu estou apenas te alertando para que você não fique tão envolvido nelas a ponto de “criar” uma nova identidade e não poder simplesmente sentar para meditar sendo quem você verdadeiramente é, o seu EU verdadeiro e Autêntico.

Eu também não estou dizendo que sou perfeito nisso. Eu estou apenas falando sobre a habilidade de sentar com você mesmo como você é. Eu acho que uma boa dose de humor é essencial na busca da meditação para não se levar muito a sério.

Se você ainda não viu os vídeo do YouTube do JP Spears, dê uma conferida no canal. Ele faz humor referindo-se a pessoas ultra-espirituais.

Instrução:

Quando estiver sentado em meditação, relaxe completamente todos os músculos do seu rosto, deixe de lado todos os pretextos e máscaras e seja o mais simples e autêntico que puder.

5 coisas que te impedem te atingir um estado de meditação profundo

Uma boa dose de humor é essencial na busca da meditação.

5) Falta de Confiança no seu Eu Verdadeiro

Este é o ponto crucial deste artigo. Se você não acredita que a sua natureza é essencialmente pura, sábia, intuitiva e divina, se torna realmente difícil abrir mão do controle e relaxar para ser quem você verdadeiramente é.

Como aconselhado por um Mestre Zen:

Apenas seja você mesmo, não aquele que você imagina ser, mas o seu verdadeiro EU, antes de qualquer descrição que possam lhe fazer.

Essa falta de confiança de que você já está completo e preenchido impulsiona a busca compulsiva de satisfação nos fatores externos da vida, que nunca podem satisfazê-lo completamente pois a vida é efêmera e muda constantemente. Essa falta de confiança na satisfação de apenas SER é um grande obstáculo e bloqueio NO meio do caminho para que você possa se entregar em um estado profundo de meditação.

É nessa confiança quanto a sua própria natureza que a liberdade real poderá ser encontrada, e assim uma simplicidade natural do ser pode facilmente surgir e florescer, através de um verdadeiro despertar, como Adyashanti diz:

Tudo o que é necessário para despertar para você mesmo como o vazio radiante do espírito, é parar de procurar algo a mais, ou melhor, ou diferente, e voltar toda a sua atenção para o silêncio desperto que você É.

É claro que este fator não deve permanecer no nível da fé cega, livre de questionamentos confiando em outras pessoas de olhos fechados, mas uma vez que você começa a experimentar essa paz natural, ela se torna uma verdadeira confiança em você mesmo.

O Mestre Zen Bankei certa vez disse:

… Conclusivamente perceber que o que está por nascer e maravilhosamente se iluminando dentro de você, é verdadeiramente a Mente de Buda.

É claro que no início é necessário ser inspirado e confiar nas palavras de outras professores e pessoas como eu, até que finalmente você comece a perceber por si mesmo. Mas uma vez que isso acontece, a partir daí você passa a seguir o mestre e professor que mais importa: você mesmo.

Apenas os que têm a grande capacidade de confiança genuína podem entrar neste reino. Aqueles que não têm confiança são incapazes de aceitá-la, por mais que a escutem. – Mestre Zen Dogen

Espero que este artigo tenha inspirado esse tipo de confiança ou pelo menos a curiosidade necessária para encontrar e experimentar uma meditação naturalmente pura. Mergulhe de cabeça no abismo vazio de ser apenas você para então revelar o que sempre esteve lá, esperando para ser revelado.

Uma luminosa clareza natural não manchada por idéias ou julgamentos, livre de todo o estresse, preconceito ou artifício, um autêntico estado de atenção plena que se manifesta facilmente quando todo o esforço e controle são abandonados e não resta mais nada a não ser ficar neste momento, exatamente como ele é.

Instrução:

Confie na sua natureza boa e simplesmente relaxe, sem tentar fazer nada, e a paz, a alegria e a clareza surgirão naturalmente.

Sobre Autor

Gabriel Menezes

Fundador do SpartanCast, Consultor e Especialista Internacional em Liderança, Alta Performance e Mindfulness com atuação na área esportiva e empresarial. Holistic Therapist e Professor de Mindfulness credenciado da International Meditation Teachers Trainers Association e Membro Executivo do International Institute for Complementary Therapists.

O Poder do Agora

SpartanMind #9 – O Poder do Agora

Episódio de Podcast sobre Mindset e Filosofia de Vida Espartana. Também disponível no Soundcloud!   NESTE PODCAST: Momento Presente, maravilhoso momento… Aprenda tudo sobre o verdadeiro poder ...