fbpx

Como Lidar com as Perigosas Lesões?

Como lidar com as lesões

A lesão é um balde de água fria que dependendo de como é encarada acaba se transformando em uma cachoeira gelada. Quando nos lesionamos pela primeira vez, pode ser que muitos pensamentos negativos venham à mente:

“Porque eu? Sempre me cuido, fiz o aquecimento corretamente, não abusei dos limites”.

 

“Ele tinha razão, isso não é pra mim”.

“É, esse treino é muito puxado, não estou preparado, vou fazer algo mais leve, ou de repente é melhor parar, pra quê treinar e ficar se machucando?”.

Não importa o que seja, mas o importante é encarar a lesão sob outra ótica.

Em primeiro lugar, serve de aprendizado, porque passamos a conhecer melhor nosso corpo e entender certos limites que não entenderíamos de outra maneira; Em segundo lugar, a lesão é um sinal de que seu corpo precisa de uma pausa, e já que você não pára por bem, pára por mal; E terceiro, a pausa para reflexão permite uma auto-análise onde podemos redirecionar objetivos e ver o que conseguimos até o momento.

Se você é um Atleta inexperiente talvez ainda não saiba identificar os sinais que o corpo dá em relação aos limites musculares, de articulação e de ligamentos. Mesmo um atleta experiente não tem controle total sobre isso, mas o auto-conhecimento nos ajuda a evitar lesões graves porque podemos interromper a atividade no momento que os sinais se iniciam, salvo quando a lesão ocorre de maneira totalmente inesperada.

Quando iniciamos em uma atividade física e desenvolvemos uma paixão por ela, queremos como que recuperar o tempo perdido e isso nos leva a uma armadilha: a falta de repouso. Muitas vezes, os processos de regeneração levam mais tempo do que algumas boas horas de descanso e uma noite bem dormida.

É nesse ponto que, ao continuarmos insistindo dia após dia, chegam o momento da ruptura e a lesão acontece. Ter consciência disso é importante, porque nunca podemos “culpar” o treino pela lesão, se ela ocorreu, foi porque não respeitamos certos limites do nosso corpo, e aprender quais são esses limites faz toda a diferença.

A lesão não é o fim

Estar lesionado é a pior coisa para um Atleta, parece uma eternidade esperar pela cura, que pode demorar 5 dias como pode levar meses. Então, que tal usar esse tempo para refletir em tudo que já foi conquistado? Quanto você progrediu? Conseguiu dominar aquela técnica que parecia impossível?  E aquele tempo que mais parecia um sonho chegar perto, conseguiu batê-lo? E que dizer do reflexo no espelho, reconhece aquele novo corpo ou sente saudades do antigo? E a auto-estima, como está? Melhorou o humor? Está dormindo melhor? Como estão aquelas dores nas juntas, sumiram né?

Essa linha de pensamento ajuda a não se amargurar com o momento de dificuldade, além de ser uma auto-afirmação que sim, você tomou a decisão correta ao se tornar um Atleta.

Quando se fala em vencer desafios, muitos mencionam superar limites, alcançar níveis de condicionamento nunca antes sonhados, mas as dificuldades também são desafios e a lesão é um dos maiores, então, não deixe ela vencer, saiba que sua mente não tem limites, mas seu corpo sim, e ela é parte do processo e com o aprendizado e a experiência você a deixará cada vez mais longe.

Siga em frente espartano, nada pode te parar, uma pausa não é nada diante de todo o bem que você está proporcionando ao seu corpo, continue firme, seja exemplo, inspire outros, e saiba que estamos todos na mesma luta e juntos somos mais fortes e podemos superar qualquer obstáculo.

Caso você ainda não tenha ouvido o nosso episódio com uma médica ortopedista especializada em Medicina do Exercício sobre PREVENÇÃO DE LESÕES, não perca tempo e ouça antes que a lesão te pare: 

https://blog.spartancast.com.br/espartancast-12-medicina-do-exercicio-para-prevencao-de-lesoes-e-doencas-2/

Sobre Autor

Fábio Pedreira

Pai dedicado de 2 filhos com um terceiro a caminho. Atleta Livre e amador, não abre mão da alimentação saudável. Escritor nas poucas horas vagas tem a honra de publicar suas ideias nesse blog dedicado ao atleta amador.