1. Ficamos pretensiosos, falando sobre “comer direito”, dizendo o que pode e o que não pode ser ingerido, quando, na verdade, devíamos ser a última pessoa a julgar os outros que comem errado.

Uma coisa é incentivar pessoas próximas a comer mais frutas, legumes, grãos integrais e proteínas magras, juntamente com você. Outra é virar um ditador da comida. Você pode postar fotos do que está fazendo, falar sobre o quanto você gosta de saladas ou o que quer que seja, mas, endemoniar alimentos já é passar dos limites.

Nessa hora é importante ter bom senso e moderação: achar que você é tão “super saudável” a ponto de ter o direito de julgar “os pobres coitados que não sabem se alimentar tão bem quanto você” é demais.

Na verdade não temos direito de julgar ninguém, e é claro ninguém tem o direito de nos julgar. Logo precisamos respeitar os outros e evitar fazer aquilo que não gostaríamos que fizessem conosco!

>> Ouça o nosso 3º episódio de podcast que gravamos nos primórdios do Spartancast onde batemos um papo muito divertido sobre os FIT CHATOS: Chegou o Cara Chato da Tabela Nutricional (Clique Aqui)! =D

Fitchato Comida

 

2. Postar fotos do “antes” e “depois” … Antes mesmo que haja uma diferença.

Não há nenhuma razão ou necessidade para postar uma foto de si mesmo, a cada duas semanas, para mostrar o #progresso da sua dieta, especialmente se não há nenhuma alteração visível ainda.

E se você estiver fazendo uma mudança de estilo de vida unicamente para obter resultados visuais imediatos, isso provavelmente não vai dar certo, então é melhor nem começar a expor sua nova fase.

Você precisa aprender a se apaixonar pelo processo, pois se você quer mudar o seu estilo de vida, o resultado será apenas uma consequência, mas caso você busque apenas o resultado estético, fatalmente você não terá energia e motivação o suficiente para se manter nisso por muito tempo, e consequentemene perderá a sua credibilidade com os outros fazendo um baita papelão.

Trabalhe em silêncio e deixe os resultados falar por si só!

fitchato transformação corporal

 

3. Compartilhar conteúdos chatos, recheados de hashtags chatas, com frases e fotos mais chatas ainda

Passamos a publicar toneladas de conteúdos sobre “comer bem e treinar pesado”, “desistir não é uma opção”, “Train Hard or Go Home”, “Fica Grande P#[email protected]”, ou “destruir o que destrói você”, ou “se mova mais.” O que é bom, mas ninguém precisa compartilhar autoajuda cinco vezes por dia, especialmente quando 40% deles trazem mensagens  ambíguas e muitas das vezes perigosas.

Seus amigos e pessoas próximas sabem que você está se esforçando, não é preciso ficar dizendo isso por meio de toneladas de fotos de pessoas que comem abacates em complicadas posições de yoga, decoradas por um monte de hashtags.

Não é que você não pode postar nada, mas a moderação e o cuidado para não ficar repetitivo e insistentemente chato devem estar sempre em mente.

fitchato postando coisas chatas

 

4. Criticar hábitos alheios e dar conselhos não solicitados sobre comida, exercício e vida em geral, nas redes sociais dos amigos.

Todos ficam felizes quando um amigo decide buscar mais saúde, seja virando vegano ou ingerindo comida crua pelos próximos seis meses. Mas no momento em que você decide criticar o Instagram do coleguinha que postou uma foto da pizza que comia enquanto assistia Netflix, comentando ~ sobre como fulano poderia estar tratando seu corpo melhor ~ temos um problema.

Quem come um lanche  gorduroso ou uma pizza sabe exatamente o que está comendo e NÃO, não quer uma versão light de sua fast food.

Muitas das vezes essas críticas que você faz quanto as opções dos outros podem voltar contra você pois assim como você não gosta, ninguém gosta de ser criticado, e logo você verá pessoas queridas se afastando de você desnecessariamente, e o pior é que você poderá ainda colocar culpa nela achando que ela não está te apoiando nesse novo estilo de vida.

>> Dê uma conferida no Podcast #14: Papo de Ex-Gordo (Clique Aqui)!

fatchato criticando os hábitos dos outros

 

5. Julgar o corpo alheio a ponto de se tornar superficial

Não existe nada mais triste que alguém que consegue, depois de muito esforço, um corpo mais bonito e saudável, ficar julgando o corpo de outra pessoa. Por alguma razão não identificada, é muito comum que, logo após o “senso de realização pacífica”, venha um discurso sobre “como as pessoas gordas e preguiçosas são”.

Ser desagradável com relação os corpos de outras pessoas não ajuda ninguém.

Definitivamente este tipo de atitude é condenável, e com isso você nega o seu próprio passado, de onde você veio. Preocupe-se somente em fortalecer somente os seus músculos, e não o seu ego.

Fitchato criticando o corpo dos outros