fbpx

Mindfulness e Saúde: Você pode se Curar!

Mindfulness e Saúde você pode curar a si mesmo

Mindfulness e Saúde você pode curar a si mesmo

 

Este é mais um artigo da Série Mindfulness e Saúde onde separamos os mais recentes achados e descobertas científicas quanto aos impactos positivos do Mindfulness na nossa saúde física e mental!

Sabemos hoje que o estresse é a raiz para muitas doenças, e isso ocorre pois quando estressados entramos no modo de luta ou fuga onde dominado pelo sistema nervoso simpático o nosso corpo fica armado para a ação simplesmente desligando a função de órgãos essenciais para a manutenção da nossa vida e saúde.

Sob o efeito do estresse entramos literalmente no modo de sobrevivência onde a energia necessária para a manutenção das funções do nosso sistema imunológico, metabólico e digestivo é toda canalizada para as nossas extremidades, pernas e braços, para corrermos ou lutarmos contra um perigo eminente.

Os efeitos do Estresse no nosso corpo

Nessas circustâncias o nosso corpo se torna um ambiente celular muito nocivo e o pH do nosso sangue fica muito mais ácido, assim ficamos extremamente suscetíveis às bactérias e vírus oportunistas que estavam ali a espreita esperando só o momento certo para se manifestar na forma de doenças, bem como desenvolver uma série de inflamações, doenças auto imunes, psicossomáticas e crônicas.

A meditação é uma ferramenta muito eficaz para lidarmos com o estresse do dia a dia, tendo sempre um local de calmaria e paz em meio ao caos do olho do furacão. Através de sua prática aprendemos a parar de nos identificar com o estresse e a ansiedade excessiva, reduzindo a nossa resposta a ele.

Neste caso quem fica no comando do nosso sistema nervoso autônomo é o modo parassimpático, a função responsável para colocar o nosso corpo em um estado de descanso e digestão, essencial para o aprendizado, evolução nutrição da vida e da nossa saúde.

Por este e outros motivos a Meditação Mindfulness tem inúmeros impactos positivos na nossa saúde como essa mais uma lista de seus benefícios cientificamente comprovados:

 

  • Fertilidade em Alta

A prática meditativa ajuda tanto homens quanto mulheres a realizar o sonho de ter filhos. Isso por-que o estresse é um dos grandes fatores causadores da infertilidade em pessoas com idade propicia para formar família. Um estudo da Universidade de Western, na Austrália, apontou que as mulheres são mais propensas a conceber durante os períodos em que estão mais relaxadas.

No que diz respeito aos homens, uma outra pesquisa, realizada pela Universidade Trakya, na Turquia, constatou que o estresse reduz a contagem de espermatozóides e a motilidade, sugerindo que a adoção de um estilo de vida mais tranquilo e de práticas que ajudam a sossegar a mente, como a meditação, podem ser, de fato, eficazes no sentido de aumentar a fertilidade masculina.

O estresse diminui a contagem de espermatozoides e a capacidade de se locomoverem até o óvulo

  • Dos Ossos à Pele

O estresse também leva vários tecidos e órgãos à inflamação, um estado associado a doenças cardíacas, artrite, asma e problemas de pele, como a psoríase, afirmam pesquisadores da Emory University (EUA). A boa notícia é que a prática meditativa pode ajudar a prevenir e a tratar esses sintomas, desligando a resposta do organismo ao estresse.

Um estudo da Universidade McGill, no Canadá, por exemplo, mostrou que a meditação melhora clinicamente os sintomas da psoríase (doença que faz as células da pele se acumularem, formando escamas e manchas secas que causam coceira).

Meditação melhora os sintomas da psoríase, além de prevenir doenças cardíacas, asmas e artrites.

 

  • Alívio Contra o Câncer

Pacientes com câncer podem se beneficiar da técnica do mindfulness, segundo a Sociedade de Oncologia Integrativa americana. Ela auxilia nos sintomas e efeitos colaterais da doença, principalmente das mulheres diagnosticadas com câncer de mama. Essas diretrizes são baseadas no alívio da ansiedade, do estresse, da fadiga, do humor geral e de distúrbios do sono, melhorando a qualidade de vida dos pacientes com câncer.

Em abril de 2016, durante um encontro da Associação Americana de Urologia, também foi anunciado que a meditação pode ajudar a conter o câncer de próstata. E alguns pesquisadores relataram que mulheres com câncer de mama que passaram a meditar tiveram elevação no nível de células imunológicas que combatem tumores.

Essas descobertas, no entanto, estão longe de alcançar a unanimidade entre os cientistas. Mesmo um entusiasta da técnica, como o cardiologista Herbert Benson, autor do livro Medicina Espiritual, não descarta os tratamentos ocidentais tradicionais. Para ele, a saúde e a longevidade serão, cada vez mais, resultado de um tripé formado por remédios, cirurgias e cuidados pessoais, incluindo-se aqui a meditação.

 

  • De Bem Com o Intestino

Quando os pacientes que sofrem de síndrome do intestino irritável iniciam a prática da meditação duas vezes ao dia, os seus sintomas de dor, diarreia, inchaço e prisão de ventre melhoram significativamente. A meditação foi tão eficaz que os pesquisadores da State University of New York (EUA) que a recomendam como um tratamento eficaz.

 

  • Alento para a Fibromialgia

A meditação é um recurso excelente para quem sofre de fibromialgia, pois ela relaxa o corpo e a mente, fazendo com que aconteça um alívio significativo dos sintomas. Em um estudo clínico controlado pela British Psychological Society, no Reino Unido, avaliou-se a efetividade de um programa de oito semanas de mindfulness em 74 pacientes diagnosticados com fibromialgia.

Eles foram comparados, ao longo de seis meses, com outros pacientes que haviam sido encaminhados a um grupo de controle (Teoria Comportamental para Grupos). As avaliações constataram que aqueles que se submeteram ao exercício da atenção plena tiveram melhora significativa e sustentada em longo prazo no que diz respeito à percepção da dor, qualidade do sono, desconfortos, desapego ao “eu” e engajamento cívico (tempo gasto em atividades comunitárias e voluntárias).

 

  • Adeus, queimação!

Que o estresse não faz bem a ninguém, todo mundo sabe. Ele é um dos grandes responsáveis pelo incômodo no estômago por provocar o aumento da secreção ácida, que causa gastrites e úlceras.

A solução? Tentar levar uma vida mais tranquila e não se deixar consumir por sentimentos ruins, como ansiedade, raiva e remorso. Uma tática que pode ajudar nisso é a meditação. “A técnica promove uma mudança nas ondas cerebrais que propicia a liberação de hormônios como a serotonina, trazendo sensações de bem-estar e felicidade”, conta Rodrigo Lima, médico de família e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (RJ).

 

Com tantos benefícios, eu te pergunto: O que você está esperando para começar a praticar a meditação?

Participe agora do Desafio de 8 Dias de Mindfulness!

Desafio de 8 Dias de Meditação

Sobre Autor

Gabriel Menezes

Fundador do Spartancast, Consultor e Especialista Internacional em Liderança, Alta Performance e Mindfulness com atuação na área esportiva e empresarial. Terapeuta Holístico (Registro Profissional CRTH-BR: 3128) e Professor de Mindfulness credenciado pela International Meditation Teachers Trainers Association (IMTA) e Membro Executivo do International Institute for Complementary Therapists (IICT) e Membro Profissional da American Mindfulness Research Association (AMRA).