fbpx

Um Ritual Diário de Autocuidado para Aqueles que se Sentem Perdidos na Vida

Autocuidado

Autocuidado

Nós todos nos sentimos perdidos às vezes.

Às vezes ficamos tão perdidos que perdemos a noção de quem somos, para onde estamos indo, o que queremos e como nos dar o que precisamos para nos sentir nutridos e saudáveis.

Eu já estive lá muitas vezes, o suficiente para perceber que é uma parte inevitável da vida; para perceber que não há problema em se perder.

Os gatilhos? Eles nunca são previsíveis.

Alguns são sutis e prolongados, alguns são breves mas tão grandes que me deixaram de cabelo em pé e me deixaram em choque – a dor de não se encaixar na escola quando adolescente; a morte súbita da minha tia-mãe quando eu estava no ensino médio, meu primeiro rompimento sério depois de 10 anos de relacionamento, o tempo em que me vi em um relacionamento emocionalmente abusivo, mas não consegui arranjar coragem para sair, uma traição de um amigo que me fez questionar se tudo que compartilhamos foi até real.

Em momentos como esses, quando me encontro de joelhos, a primeira coisa a sair pela janela é a motivação para cuidar de mim mesmo.

Ou eu como excessivamente ou eu paro de comer. Eu fico trabalhando o dia todo. Eu não bebo água suficiente. Eu bebo muito álcool. Eu me torno indelicado comigo mesmo. Eu perco a paciência comigo e com os outros.

As vezes parece mais fácil não se importar e deixar tudo ir para os ares…

Foi somente nos últimos anos, quando cheguei aos trinta e poucos anos, que me dei conta de como repetir esse ciclo de comportamentos não me servia de forma alguma. Na verdade, eles estavam me mantendo preso em um lugar negativo e me impedindo de me curar e seguir em frente.

Decidi romper esse ciclo e dar à minha intuição a voz e a atenção que ela merecia, fazendo dos seguintes passos de autocuidado uma parte da minha vida.

1. Dê a si mesmo apermissão para não se sentir motivado o tempo todo

Eu sempre achei que a motivação era essa brilhante e poderosa chama do desejo que me levaria a fazer o que era bom para mim, não importava o que acontecesse. Afinal, se algo era importante o suficiente, eu deveria querer fazer isso o tempo todo, certo?

Na verdade não…

À medida que o tempo passou e ganhei mais experiência na vida, percebi que sempre haveriam altos e baixos – tão baixos que às vezes sinto até vontade de pular do trem em movimento porque nesses momentos parece muito mais trabalalhoso continuar nele.

É importante que você reconheça isso e permita-se estar neste lugar, sem se sentir culpado por isso. Dê a si mesmo o espaço que você precisa para respirar e ficar em silêncio, então, gradualmente, comece a relaxar e se aliviar para tomar as medidas necessárias para chegar onde você deseja estar.

2. Defina uma intenção para o dia em que você acorda

Quando a vida bate em você e você não tem certeza para onde ir, os pensamentos que passam por sua cabeça nos primeiros minutos do dia são tão importantes. Eles podem significar a diferença entre se aproximar do caminho da cura ou afastar-se dele completamente.

Em vez de permitir que pensamentos negativos ocupem um lugar central em minha mente, do jeito que costumavam, agora guio meus pensamentos para esses dois passos no momento em que acordo:

  • Eu penso em três coisas pelas quais sou grato, e depois…
  • Eu estabeleço uma intenção para o dia a minha frente. Isso pode ser algo tão simples como manter meu ânimo ao longo do dia, ou algo mais desafiador, como chegar a dez soluções viáveis para uma situação difícil que eu possa estar enfrentando.

Sua intenção não precisa ser difícil ou complicada. Só tem que ser significativa para você.

3. Priorize a Quantidade de Sono Suficiente para Você

Nos últimos anos, experimentei várias situações difíceis e estava lutando para lidar com um relacionamento emocionalmente abusivo ao mesmo tempo.

Como resultado, a ansiedade tornou-se uma companhia constante, dificultando o meu sono e a capacidade de dormir pelo tempo necessário para o meu corpo regenerar-se.

Agora, enquanto me curo, ter certeza de que durmo o suficiente a cada noite tornou-se uma prioridade para mim, e isso significa ter um ritual pré-sono implantado:

  • Tenho certeza de que meu computador está desligado às 20h.
  • Eu vou para a cama na mesma hora todas as noites.
  • Eu não bebo café, mas eu amo chá, então fico com chás sem cafeína depois das 4 da tarde.
  • Eu passo uma hora antes de ir para a cama fazendo algo que me ajuda a abandonar as tensões, a excitação e o caos do dia. Isso normalmente significa passar tempo com minha família, ler, conversar com um amigo ou passar por uma sequência de yoga reconfortante. Dentro dessa hora, também passo de cinco a dez minutos questionando quaisquer pensamentos estressantes que eu possa ter. Acho que o trabalho Bytron Katie ajuda a evitar que esses pensamentos tenham tanto poder sobre mim e os torna menos propensos a me manter acordado durante a noite. Você poderia usar seu próprio sistema; um que funciona para você, para ajudá-lo a liberar pensamentos estressantes.

Se você acha difícil dormir tranquilamente por pelo menos sete horas por noite, recomendo que você comece a montar uma rotina pré-sono que te ajude a acalmar sua mente e corpo e faça com que o sono venha mais fácil.

4. Foco na construção da atenção plena

Tendo sido um comedor emocional desde a minha adolescência, e é muito fácil para eu voltar ao meu antigo padrão de obsidade me entregando a comida apenas para obter conforto, quando o estresse e a ansiedade levam a melhor sobre mim.

É por isso que nutrir a atenção plena (mindfulness) é uma parte importante da minha rotina diária, especialmente quando as coisas ficam difíceis.

Em vez de me entorpecer com comida, álcool, compras compulsivas ou algum outro hábito autosaboutador que me ajude a evitar o enfrentamento de emoções difíceis que eu esteja experimentando, reconheço sua presença, o desconforto que estão provocando em mim e o que o velho eu costumava fazer quando eles apareciam.

Então eu conscientemente tomei a decisão de não ceder àqueles velhos hábitos – hábitos que eu sei que acabarão me arrastando para baixo, e me impedindo de ficar de pé novamente.

Se você está lutando para desistir de um hábito que você sabe que não é bom para você, aqui está o meu desafio para você:

Toda vez que você for tentado a dizer sim àquela barra de bombom, pacote de biscoito, cerveja ou um rodízio, pergunte a você mesmo, “Isso vai me tornar mais forte?” Se sua resposta for não, afaste-se dela.

5. Faça do movimento suave parte do seu dia a dia

Eu sei que não posso ser feliz e capaz se meu corpo não é saudável e forte, então eu faço pelo menos 15 a 30 minutos de atividade física de três a cinco vezes por semana para manter meu corpo em movimento.

A atividade física não é pra te deixar saudável, mais sim para que você não fique doente…

Se eu não estou em um bom lugar e estou com pouca energia, e sinto que não posso passar por um treino intenso  eu simplesmente mudo o ritmo e e vou mais devagar, usando a própria sabedoria do meu corpo para me manter em movimento.

A aptidão física nem sempre está em ritmo duro e rápido o tempo todo, ou a motivação deve ser somente para ficar com a barriga tanquinho – isso também significa ser capaz de ouvir o seu corpo e espírito. Aproximar-se dessa maneira pode adicionar movimento proposital ao seu dia, o que ajuda a construir a resiliência que você precisa para lidar com as ansiedades da vida cotidiana.

6. Aprenda algo novo que irá fortalecê-lo, de dentro para fora, todos os dias

Sempre que me sinto preso em uma rotina ou em um local doloroso, meu instinto me diz que é porque talvez eu ainda não tenha as habilidades, percepções ou mentalidades corretas para me curar e me libertar disso.

É por isso que estabeleço uma meta para aprender uma coisa nova todos os dias; lendo um livro, post de blog, ouvindo um podcast ou até se conectando com alguém que tenha mais experiência do que eu. Isso me ajuda a abordar a vida ou uma situação específica em que estou, de uma nova perspectiva.

As mudanças internas que acontecem não precisam ser enormes, mas se somam de uma maneira que fazem uma diferença significativa na minha vida: gradualmente me tornei mais forte e mais sábio, ganhei mais clareza e comecei a me sentir mais confiante em dar o primeiro passo em direção a um novo EU mais produtivo, criativo e saudável.

Não importa o quão perdido você se sinta agora, quero que você saiba: sempre há uma saída, e essa saída sempre começará dentro de você.

Aprenda a Meditação na Prática no Desafio de 8 Dias de Mindfulness:

Desafio de 8 Dias de Meditação

Sobre Autor

Gabriel Menezes

Fundador do Spartancast, Consultor e Especialista Internacional em Liderança, Alta Performance e Mindfulness com atuação na área esportiva e empresarial. Terapeuta Holístico (Registro Profissional CRTH-BR: 3128) e Professor de Mindfulness credenciado pela International Meditation Teachers Trainers Association (IMTA) e Membro Executivo do International Institute for Complementary Therapists (IICT) e Membro Profissional da American Mindfulness Research Association (AMRA). Master Trainer de Mindfulness da IMTTA e representante do SOMA Awakening Breathworks no Brasil.