fbpx

Cuidado: O Vício Pode Te Destruir no Esporte

Viciado em Corrida

E então Espartano(a)? O que acha da ideia de se viciar em Endorfina? 

Como assim? Eu não uso drogas, estou limpo! – É isso que você vai dizer. E eu te digo que até o fim deste artigo você vai estar mais que convencido de que é um viciado, e entre os piores talvez você seja o melhor deles!

Quando se fala em drogas, as pessoas pensam logo nos entorpecentes e não sem motivos, mas remédio também é droga, só que legalizada, aliás, “droga” também pode ser remédio: Apesar de no Brasil os estudos como sempre serem ainda muito lentos, quase parando, sabemos que o Canabidiol, composto tirado da maconha, ajuda no tratamento de doenças degenerativas do sistema nervoso tais como o Mal de Parkinson, por exemplo, mas não vai sair por aí fumando, hein? Porque senão você vai é desenvolver a doença, a maneira como a substância é usada é bem diferente de como ela age no cérebro quando consumida no fumo.

Endorfina, droga lícita

Isto posto, podemos falar de substâncias totalmente benéficas, ao alcance de todos, literalmente todos, sem contra indicações, com efeitos surpreendentes e altamente viciadoras, porém sem efeitos colaterais.

Quando treinamos ou corremos seja em uma academia, no parque, no campo, na piscina, em casa ou qualquer outro lugar, nosso corpo libera as endorfinas. Existem pelo menos 20 tipos de endorfinas que a nossa glândula pituitária libera durante uma atividade de extremo esforço como em treinos HIIT (High Intensity Training) por exemplo.

Efeitos no nosso cérebro

As sensações são diversas: diminuição da percepção da dor (em alguns casos o efeito analgésico das endorfinas foi comparado ao da morfina, daí o seu nome), aumento da sensação de euforia, melhora do humor e bem estar. Não é à toa que também são chamadas de hormônio da felicidade. Além disso regulam o sono, porque trabalham em conjunto com a serotonina, o principal hormônio do sono, e quem não gosta de uma noite bem dormida? Dimimui o stress, a sensação de medo, regula o apetite, a temperatura corporal e age diretamente no fortalecimento do sistema imunológico, entre muitos outros benefícios.

E então? Vai continuar dizendo que não é um viciado em endorfinas?

Se não for, junte-se a nós, você não vai se arrepender. Deixe seus comentários logo abaixo sobre como se viciou e se você tiver um experiência de resgate pelo esporte, envie um email para a gente publicar, vamos preservar a sua identidade se você preferir.

Se você já é um viciado inveterado, ajude outros a se viciarem também. Endorfine-se!

Fontes de Pesquisa:

 

Sobre Autor

Fábio Pedreira

Pai dedicado de 2 filhos com um terceiro a caminho. Atleta Livre e amador, não abre mão da alimentação saudável. Escritor nas poucas horas vagas tem a honra de publicar suas ideias nesse blog dedicado ao atleta amador.