fbpx

Atleta Amador Também pode ser Atleta Profissional

Atleta Amador você é profissional.jpg

Quem concorda com a frase: “Deixe esse trabalho com profissionais, não vá chamar amadores, hein?” deve estar se perguntando se o título está errado.

Mas é exatamente disso que iremos falar.

Basicamente todo amador pode ser profissional, mas nem todo profissional é amador.

Ao longo do tempo o termo amador ficou relegado a classificar aquela atividade realizada de maneira precária, sem a devida preparação ou sem os equipamentos adequados, mas na realidade isso não tem nada a ver com ser amador.

O amador, justamente como o nome já diz, ama o que faz, e exatamente por isso procura realizar sua atividade amadora da melhor maneira possível, seja com rádio-amador, atleta ou marceneiro.

Amador x Profissional

Às vezes olhamos o trabalho de um amador e dizemos: “Parece que foi feito por um profissional”. Bem, tudo aquilo que fazemos com amor e que procuramos dominar com maestria acaba tendo um resultado excelente e porque não dizer profissional.

O amador investe tempo e dinheiro no aprendizado com cursos e com a prática, todo o seu tempo livre muitas vezes é dedicado àquela atividade que ele tanto ama.

Trazendo para o esporte, podemos ver nos parques e nas ruas atletas de altíssimo nível técnico e com altos investimentos para praticar seu esporte favorito, mas que tem outra atividade como fonte de renda.

Somos amadores porque praticamos o esporte por amor, mas esta mesma prática e vontade de melhorar a cada dia, de dominar determinada técnica, também nos coloca num nível altíssimo e ninguém pode dizer que não somos profissionais.

Por exemplo: Temos corredores com excelentes tempos e elevadas médias de velocidade, mas ao mesmo tempo não ganham a vida com o esporte, são amadores, fazem por amor.

Sim Atleta Amador, se você busca a perfeição no esporte e se empenha por ela, mesmo que não ganhe dinheiro, tenha certeza que você é um profissional. Porque no fim das contas, tudo aquilo que fazemos por amor, fazemos da melhor maneira porque o que vale é a realização, e que deixemos nossa marca.

Quando ouvimos a expressão “mal profissional”, na maioria das vezes estamos falando de alguém que não gosta do que faz. Portanto, se o que você está fazendo é apenas pelo dinheiro, repense isso e lembre-se que ser amador daquilo que faz, traz muita satisfação além do senso de realização.

Sobre Autor

Gabriel Menezes

Fundador do Spartancast, Consultor e Especialista Internacional em Liderança, Alta Performance e Mindfulness dando treinamentos corporativos em todos os continentes do mundo. DJ, Terapeuta Holístico (Registro Profissional CRTH-BR: 3128) e Professor de Mindfulness credenciado pela International Meditation Teachers and Therapists Association (IMTTA), Membro Executivo do International Institute for Complementary Therapists (IICT) e Membro Profissional da American Mindfulness Research Association (AMRA). Diretor e Representante da IMTTA no Brasil formando mais de 200 Professores de Meditação e Terapeutas. CEO do SOMA Awakening Breathworks nos Países de Língua Portuguesa.